Alunos com gagueira são prejudicados nas escolas

Posted on abril 27, 2011

3


Capa do livreto “Gagueira: conversa com os professores”. Obra tem o intuito de ajudar a reduzir desconhecimento sobre gagueira nas escolas brasileiras. Livreto pode ser baixado gratuitamente em formato PDF.

A gagueira é um dos distúrbios da fala mais comuns e afeta 5 em cada 100 crianças. Mas apesar da prevalência significativa, uma oportuna pesquisa realizada pelo Centro Michael Palin para Crianças com Gagueira, na Inglaterra, mostrou que muitos professores não recebem informações corretas sobre gagueira. Como consequência, eles não sabem identificar nem lidar corretamente com o problema em sala de aula.

“Alguns professores nos disseram que nunca encontraram crianças com gagueira em suas turmas, mas sabemos que isto é estatisticamente improvável” (Elaine Kelman, pesquisadora).

O vídeo abaixo contém depoimentos de alunos que gaguejam. Ele foi feito pelo jornal britânico The Guardian para ilustrar as conclusões da pesquisa.

Como complemento, a matéria abaixo reforça o depoimento dos alunos e endossa a constatação dos pesquisadores ao mostrar o tratamento negligente que crianças com gagueira estão recebendo nas escolas em que estão matriculadas.

Link para ler o artigo em tela cheia.
Link para fazer o download do artigo.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Embora a gagueira não afete o desempenho intelectual, convém lembrar que ela pode levar à desmotivação escolar quando os professores desconhecem a melhor forma de lidar com a dificuldade. O bullying escolar é outra complicação frequente à qual pais e professores devem estar muito atentos (v. vídeo). Para mais informações a este respeito, baixe no site do IBF o livreto “Gagueira: conversa com os professores”, que esclarece as dúvidas mais frequentes sobre o assunto e fornece diversas orientações para professores de alunos com gagueira.